terça-feira, 26 de maio de 2009

Criador da Playboy pode vende-lá por 300 milhões

A crise internacional atingiu até um dos símbolos editoriais americanos. Segundo publicações americanas e britânicas, o fundador da revista Playboy Hugh Hefner estaria disposto a vender seu império por cerca de US$ 300 milhões para tentar manter a circulação da popular revista masculina. De acordo com o jornal Daily Mail, entre os possíveis compradores está Richard Branson, proprietário da Virgin Media. Um porta-voz da Playboy se limitou a dizer que os acionistas avaliarão as propostas que considerarem necessárias. Segundo o New York Post, a empresa valeria US$ 100 milhões. A Playboy foi fundada em 1953, quando Hefner tinha 27 anos, e alcançou pico de vendas em 1972, com 7 milhões de exemplares. No primeiro trimestre deste ano, a empresa de Hefner registrou prejuízo de US$ 13,7 milhões, quase três vezes mais do que no mesmo período de 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário