quarta-feira, 6 de maio de 2009

Exposição mostra sexo entre cadáveres

O projeto "Body Worlds" ("Mundos dos Corpos"), do anatomista alemão Gunther von Hagens, que vinha provocando polêmica em vários países por causa da exibição de cadáveres, inaugura nesta quinta-feira uma nova exposição em Berlim trazendo um casal em pleno ato sexual. "Nossa exposição se chama O Ciclo da Vida, e nela mostramos tudo, desde a concepção até a morte", justifica Von Hagens. "Morte e sexo são temas tabus. Eu coloco os dois juntos. A morte faz parte da vida, e sem sexo a vida não existe." As pessoas cujos cadáveres são apresentados copulando jamais se conheceram quando vivas, tendo sido unidas uma à outra postumamente. No processo de conservação desenvolvido por Von Hagens, conhecido como "plastinação", os mortos receberam cerca de 200 quilos de silicone, durante um complicado procedimento que levou mais de 4 mil horas para ser concluído. O homem, que teria morrido aos 51 anos de câncer pulmonar, está deitado de costas, enquanto a mulher, que morreu aos 58 anos, está sentada de costas para o parceiro, na posição conhecida nos manuais eróticos como "cavalgada de costas". Ambos têm as bocas abertas, simulando um orgasmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário