sexta-feira, 5 de junho de 2009

China tira twitter, blogs e you tube do ar

Foi sob silêncio e com a Praça da Paz Celestial ocupada pelo exército que a China lembrou, ontem, os 20 anos do massacre de estudantes, em 1989.
Desde a última terça-feira, o governo do País, para evitar protestos, proibiu a utilização dos principais sites destinados ao compartilhamento de informações pela internet.
O Twitter, a mídia da “era Obama”, o site de vídeos YouTube e o de fotos Flickr, além das plataformas de blog Wordpress e Blogger não estão funcionando na China.
De acordo com o New York Times, a data foi apagada de Pequim. Soldados à paisana se encarregaram de manter longe da praça não apenas possíveis manifestantes, mas também a mídia e mesmo turistas.Em Hong Kong, por outro lado, uma vigília pública destinada a prestar homenagem aos estudantes mortos reuniu cerca de 150 mil pessoas.Para evitar que o mundo virtual atrapalhasse a estratégia de silêncio no mundo real, o governo tirou do ar, para “manutenção provisória”, cerca de 160 sites.Um dia depois da traumática data, tudo continua fora do ar.A informação é confirmada pelo site Herdict, criado pelo Centro de Pesquisas Berkman, da Universidade de Harvard, que acompanha, em tempo real, a acessibilidade dos sites no mundo todo.O YouTube havia sido proibido no país no último mês de março, quando ativistas tibetanos postaram vídeos mostrando a repressão do governo chinês contra o movimento de independência do Tibet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário