segunda-feira, 8 de junho de 2009

Mick Jagger entra contra Universal do Reino de Deus

Mick Jagger está à frente de uma campanha contra a Igreja Universal do Reino de Deus. Atual proprietária do lendário cinema EMD, em Londres, a instituição pretende demolir a construção para erguer uma igreja, uma vez que foi proibida pela justiça de realizar cultos no local por falta de adequações à estrutura. No entanto, o mesmo cinema, conhecido antigamente como Granada, foi palco para as primeiras apresentações dos Rolling Stones, que no início da carreira, na década de 60, costumava se exibir no local semanalmente. "Cinemas como o Granada, onde os Stones tocaram em seus primórdios, são o sangue da nossa história cultural. Eles ajudaram a música britânica a ganhar os palcos do mundo e deveriam continuar abertos como espaços de entretenimento", declarou Jagger em entrevista ao jornal britânico The Guardian .O cantor espera conseguir o apoio de outras personalidades que também frequentavam o cinema, como os integrantes remanescentes dos Beatles, Kinks e Who.

Nenhum comentário:

Postar um comentário