segunda-feira, 22 de junho de 2009

O que muda nos bilhetes únicos

Criado há cinco anos na cidade de São Paulo e atualmente com dez milhões de unidades vendidas, o Bilhete Único despertou dúvidas entre os passageiros de ônibus, metrô e trem no início deste mês. Tudo porque a São Paulo Transporte (SPTrans), que coordena o sistema de pagamento integrado do transporte público, ajustou as catracas dos veículos e estações para só permitir a liberação da passagem em um mesmo ponto após um intervalo de 30 minutos, no caso do vale transporte, e 15 minutos, no caso do bilhete estudantil. A medida foi tomada, de acordo com a SPTrans, para fazer cumprir a legislação federal que determina que o benefício do bilhete para estudantes e trabalhadores é intransferível. Segundo a empresa, antes da alteração, a SPTrans chegou a registrar o uso de um mesmo cartão até 400 vezes em um único dia.

Um comentário: