domingo, 28 de junho de 2009

Presidente de Honduras é tirado a força do país

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste domingo (28) que está preocupado com a situação em Honduras, e pediu "respeito às normas democráticas, ao império da lei e aos fundamentos da Carta Democrática Interamericana". "Estou profundamente consternado por relatórios que chegam de Honduras sobre a detenção e expulsão do presidente [Manuel] Zelaya", afirmou Obama. "Assim como a Organização dos Estados Americanos (OEA) fez na sexta-feira, peço a todos os atores políticos e sociais em Honduras que respeitem as normas democráticas, o império da lei e os fundamentos da Carta Democrática Interamericana", completou o governante dos EUA em comunicado. O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou que se encontra na Costa Rica e que foi vítima de um "sequestro brutal" por parte de um "grupo de militares" de seu país. O governo da Costa Rica confirmou que o presidente de Honduras, Manuel Zelaya, está a salvo em território costarriquenho, na condição de "hóspede", após ter sido detido e tirado à força de seu país por militares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário