sábado, 4 de julho de 2009

Estréia hoje documentário sobre os Mamonas Assassinas

Por Folha de S.Paulo
Os Mamonas Assassinas foram o último grande fenômeno do pop-rock brasileiro. O único disco de estúdio, homônimo e lançado em 1995, vendeu 2,4 milhões de cópias. Músicas como "Robocop Gay" e "Pelados em Santos" dominavam a programação das rádios. Faustão e Gugu Liberato duelavam para ter o grupo em seus programas.Essa trajetória surpreendente (e o trágico fim da banda) são relembrados em "Mamonas, o Doc". O documentário será exibido pela primeira vez hoje, em Guarulhos, a cidade em que nasceu o quinteto. O evento será tão grandioso quanto os números associados aos Mamonas Assassinas: o filme será exibido em uma tela de 14 m x 9 m, montada dentro do ginásio Paschoal Thomeu. Público esperado: 8.000 pessoas. Apesar de hagiográfico, de ter como missão exaltar a música e a alegria de Dinho, Samuel, Sérgio, Júlio e Alberto, o documentário traz alguns momentos picantes. Valéria Zopello, por exemplo, diz que costumava acompanhar o namorado, Dinho, nas viagens pelo país e que se dava muito bem com os outros integrantes da banda. Rick Bonadio, produtor do grupo, aparece em seguida. "Ela era uma pessoa legal, mas ninguém a aguentava nas viagens. Havia um trato de não levar as namoradas nas viagens." Samy Elia, empresário dos Mamonas, afirma que percebeu "que os rapazes estavam estressados" durante uma interminável turnê. Para "desestressar", armava algumas surpresas para o grupo -0mas não dá detalhes de como fazia isso. Além de entrevistas com familiares e com gente que era ligada à banda, há imagens inéditas de shows do quinteto e do Utopia, banda de rock "sério" que originou os Mamonas Assassinas. Longe de ser uma obra-prima cinematográfica, "Mamonas, o Doc", dirigido por Cláudio Kahns, cumpre o objetivo de revisitar e jogar luz sobre a curta vida da banda, que chegou ao fim com o acidente aéreo em 2 de março de 1996. Ainda não há previsão de estreia em circuito. O filme será exibido no festival de Paulínia, que começa no próximo dia 9.

Nenhum comentário:

Postar um comentário