quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Filha de músico do grupo The Mamas and the Papas revela incesto com o pai

Por O Globo
"Eu não odeio meu pai", disse a atriz Mackenzie Phillips, 49 anos, em entrevista à revista "People". Ela se referia ao músico John Phillips, líder do Mamas and the Papas, uma das bandas-símbolo da cultura "flower power" do fim dos anos 60 nos Estados Unidos, e com quem ela manteve uma longa relação incestuosa. Em um livro autobiográfico chamado "High on arrival", que foi lançado nesta quarta-feira nos Estados Unidos, Phillips conta detalhes de sua incomum relação com o pai, autor de sucessos como "California dreamin'" e "Monday monday". Ela diz ter sido abusada sexualmente por ele em diversas ocasiões, quando estava sob o efeito de drogas. "Uma noite, ao recobrar os sentidos, eu me vi fazendo sexo com meu próprio pai", contou.
John Phillips, segundo a filha, também foi o responsável por apresentá-la ao mundo das drogas, e ele próprio injetou-lhe a primeira dose de cocaína. Em determinado período, o incesto entre os dois era consensual - eles fizeram sexo na véspera do casamento de Mackenzie, quando ela tinha 19 anos. "Eu usava toneladas de pílulas, e meu pai tomava toneladas de outras coisas. No fim das contas, eu desmaiei em sua cama", lembra. John chegou a propor que os dois fugissem para algum país onde o incesto fosse tolerado. "Meu pai era um homem que não conhecia limites. Era cheio de amor e estava doente pelas drogas", disse ela. Mackenzie fez sucesso, quando era adolescente, com a série de TV "One day at a time", exibida entre 1975 e 1984. Em 1980, já sem controle sobre a dependência química, ela foi demitida da série e chegou a procurar um centro de reabilitação na companhia do pai. Em 2008, terminou presa por posse de heroína e cocaína. John Phillips, por sua vez, morreu em 2001, aos 65 anos, vítima de um ataque cardíaco.

Um comentário:

  1. Caraca!!!! Sinistro!!!!

    http://diariodeumagarotaemapuros.blogspot.com

    ResponderExcluir