quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Puro Esporte: A Panacéia do Futebol Brasileiro

Por Alisson Matos
A euforia provocada pela Copa do Mundo de 2014 que será realizada no Brasil, já faz com que grandes clubes queiram recorrer a financiamentos públicos para sanar suas dívidas.Um movimento encabeçado pelo presidente do Flamengo Delair Dumbrosck, que substitui o licenciado Márcio Braga, prevê que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) empreste dinheiro ao clube para quitar suas pendências. Esse beneficio não seria restrito ao Flamengo, abrangeria outras equipes endividadas com a União.Alguns clubes são detentores de dívidas consideradas impagáveis, a do clube carioca por exemplo, supera os R$ 300 milhões, sendo que boa parte da dívida tem como credor a União. Seria dinheiro do Estado para pagar o Estado.O BNDES tem uma função relevante. Será ele o financiador público para a construção de estádios e hotéis para a Copa em 2014. A pergunta que fica é, seria justo clubes pessimamente administrados obterem recursos públicos para sanarem seus dividendos?É óbvio que o BNDES é uma instituição séria, que segue leis de mercado. Certamente não sairia emprestando dinheiro a qualquer um. Mas levando em consideração a relevância do futebol para a sociedade brasileira,chegamos a conclusão de que o dinheiro deve sim ser emprestado. Porém há algumas ressalvas, com o empréstimo concedido, o governo deveria exigir responsabilidade fiscal dos dirigentes, apontando onde o dinheiro deveria ser investido ou fiscalizando onde o mesmo seria gasto. Daí surge outra dúvida, o dinheiro provindo do BNDES seria utilizado para o pagamento das dívidas ou em investimentos de infra-estrutura para os clubes? É fato que muitas respostas ainda devem ser dadas e muitas questões esclarecidas, porém fica nítido e notório que se os clubes não aproveitarem essa oportunidade de financiamento para sanar suas pendências, dificilmente terá outra oportunidade, fazendo com que suas dívidas se tornem realmente impagáveis. É uma oportunidade de ouro, seria a panacéia do futebol brasileiro, ou seja, a solução para quase todos os males do nosso futebol.

18 comentários:

  1. olá, eu fiz meu blog ontem e não sei mexer, e editar quase nada se vc puder me ajudar seria eternamente grata!
    e sua "matéria" é super interessante!

    ResponderExcluir
  2. meu blog é
    http://christianeisa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eis ai nosso pais, pagando dívida de clubes de futebol (afinal é a paixão nacional). Nada como dar importancia ao irrelevante, não acha?
    E agora as olimpíadas, nada contra, mas não é que o gavernador proclamou ponto facultativo nas escolas (sem aula) no dia do resultado que o Rio "pode" ganhar X]
    Não digo que o pais vai de mal a pior, até porque não é bem verdade, mas pra melhorar anda difícil, ou não anda.

    Sem Mais

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Eis um assunto polemico a copa no brasil me declaro contra porque todos sabemos que muitos vão ganhar com isso politicos enfim gente to tipo
    quanto as dividas os clubes vão emprestar e depois a divida estara bem maior , o brasil poderia investir esse dinheiro em educação e segurança seria muito mais bem aplicado o problema volta a repetir seria desviado igual.

    www.ruivosuburbano.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Não acho que a Copa de 2014 nem a Olimpíada de 2016 será a salvação do país em nenhum sentido, nem o esportivo, pois essas "conquistas" não serão repletidas para o povo e sim colocadas na conta de políticos que só engordarão sua conta bancária enquanto a população está cada vez mais pobre e o trânsito cada vez mais caótico.
    Esse tipo de evento só dará certo no Brasil quando houver honestidade e caráter suficiente para que o dinheiro seja empregado no seu devido lugar e não nos bolsos alheios!

    Desculpe o desabafo, mas esse ufanismo fajuto que a politicagem está querendo inflar no coração dos brasileiros não pode existir de forma alguma!

    Grande abraço,
    Érika dos Anjos
    http://www.oquartoelemento.com.br

    ResponderExcluir
  6. Belo texto! O BNDS é um banco do estado mas age como privado pq segue o mercado e por isso acho que sua preocupação deve ser relacioanada ao pagamento dos recursos que empresta a seus clientes. Pode até emprestar, mas tendo a segurança de receber e se posicionando como instituição financeira séria que é!

    ResponderExcluir
  7. A oportunidade é única ... se bem organizado vai render ótimos frutos para o Brasil.
    Só espero que não aconteça farra com dinheiro público como aconteceu no PAN

    ResponderExcluir
  8. Partindo da premissa que grande parte da "elite" do futebol brasileiro está com dívidas exorbitantes, e esse montante como o próprio autor diz "supera os R$300 milhões", cito como exemplos o GRANDIOSO CR. Vasco da Gama e o Flamengo.
    Como dito, os clubes nacionais tem como Credor, principalmente a União. E, além de justo é compreensível que a mesma encontre mecanismos para quitar tais débitos. Uma forma é por meio dos bancos que tem como fonte o dinheiro público (BNDES), que emprestariam "grana" para a quitação, renegociando os valores e prazos de acordo com a livre concorrência de mercado.
    Sendo assim, os clubes devem e só tem condições de arcar com seus débitos caso consigam incentivos por parte do poder publico.
    Clubes endividados, futebol decadente. É o que vem ocorrendo no futebol carioca que se encontra em declínio, diferentemente do futebol paulista que só evolui.
    OBS: Matéria muito interessante, pois é um tema de grande relevância para os clubes que podem vir a ser beneficiados, e principalmente para os torcedores, que vêem a possibilidade dos clubes se reerguerem.
    É notório a capacidade do autor, continue abrilhantando esse Blog, com suas belas matérias, belas não só no que tange a ortografia, mas também no quesito conteúdo, o que é o mais importante.

    Diogo Nonaka 01/10 BH - Brasil

    ResponderExcluir
  9. É uma notícia que tem de ser analisado sobre a ótica dos freios e contrapesos, afinal, dinheiro público deve ser gasto com o máximo possível de cautela. No entanto, clubes endividados empobrecem o futebol brasileiro em nível de qualidade e estruturação. Portanto acredito ser uma boa medida, pois irá reanimar financeiramente grandes clubes e poderá promover o país em termos de qualidade futebolística.

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Tudo acaba sendo uma forma de ganhar/desviar dinheiro público;

    ResponderExcluir
  11. Grande Alisson Matos! Esse cara tem talento, vem aí um grande jornalista esportivo!
    Na minha opinião o dinheiro do BNDES seria mais útil para questões sociais e não para empréstimo a clubes de futebol. Na questão das dívidas dos clubes brasileiros os torcedores são os mais hábeis para a fiscalização. Tenho certeza que se houvesse uma maior pressão dos torcedores perante a administração dos clubes muita coisa iria mudar!
    Abraçsss!

    ResponderExcluir
  12. muito interesante sua reportagem ...
    mas sera mesmo que esse dinheiro vai ser investido na copa de 2014 ,acho que precisa de mais fiscalizaçao ..
    pois eu acho que esse dinheiro deveria ser investido na saude ,na educaçao e em muitas outra coisas no brasil que esta precisando ...nao que o futebol nao precisa desse investimento ,logico que precisa sim de um investimento.
    por isso que temos que fiscalizar se esse dinheiro vai mesmo ser investido no futebol..
    temos que ficar atento...
    erika cortes

    ResponderExcluir
  13. Eu amo futebol, mas tem tanta coisa precisando de uma ajuda...

    ResponderExcluir
  14. Vou assistir a final no estádio (yn) Estou te seguindo.

    ResponderExcluir
  15. Dinheiro na mão dos nossos dirigentes não é uma boa coisa... Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  16. Não é a solução ideal, mas como Alisson mesmo colocou pode ser a única. Mas o medo fica em se o dinheiro iria mesmo para sanar as dividas? Em um país que a corrupção e robby, fica ai a desconfiança!

    Texto muito bom! abraços!

    ResponderExcluir
  17. ha lá o brasil de nvo na onda.. é pan americano.. é copa.. é olimpiadas.. e o dinheiro??
    impostos.. CORRUPÇÃO.. juros..ai ai

    ResponderExcluir
  18. A solução para o futebol brasileiro é colocá-lo no devido lugar quanto às prioridades nacionais: lá no fimjunto às distrações inúteis, bem atrás da esducação, por exemplo. A não ser q, em nome de interesses excusos, contiue-se a promover o circo como necessidade de primeira grandeza.

    ResponderExcluir