quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Governo brasileiro paga indenização para esposa de Paulo Freire

Por G1
A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça anistiou nesta quinta-feira (26) o educador Paulo Freire, falecido em 1997. A viúva, Ana Maria Araújo Freire, que acompanhou o julgamento do processo nesta manhã, em Brasília, receberá indenização de R$ 100 mil do Estado brasileiro. Ela havia entrado com o pedido em abril de 2007. Freire passou a ser perseguido em 1964, quando o Brasil passou a ser governador pelo regime militar. O educador acabou demitido, preso e exilado para o Chile. Retornou para o Brasil em 1981 e morreu em São Paulo. Foi a partir da experiência em Angicos (RN), em 1963, quando alfabetizou 300 trabalhadores em 45 dias, usando o “método Paulo Freire”, que passou a influenciar o pensamento pedagógico em vários países. O método consiste em evitar a "decoreba", focando o aprendizado no diálogo e na discussão de temas sociais que faziam parte do dia-a-dia dos alfabetizandos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário