quarta-feira, 25 de novembro de 2009

'Não sou babá, sou artista', diz cantor que beijou músico na TV

Por G1
A performance pública provocante de Adam Lambert como artista solo no American Music Awards, no último domingo (22), fez manchetes e ajudou a multiplicar os downloads em todo o mundo de seu álbum de estreia. O segundo colocado no programa "American Idol" ganhou muita publicidade com a performance carregada de sexualidade que apresentou para seu primeiro CD, "For your entertainment." Mais de 14 milhões de pessoas assistiram à performance do glam-rocker gay na transmissão ao vivo do AMA no domingo, que incluiu dançarinos em figurinos de sadomasoquismo, Lambert beijando um tecladista e puxando a cabeça de um dançarino contra sua virilha. transmissão levou a ABC a receber mais de 1.500 queixas e a levou a cancelar a participação prevista de Lambert nesta quarta-feira (25) em seu programa "Good Morning America". Aparecendo em vez disso no "The Early Show", na CBS, Lambert defendeu sua performance e disse que não teve a intenção de provocar controvérsia. "Admito que me empolguei, mas não vejo nada de errado nisso. Percebo que as pessoas se ofenderam, e não foi essa minha intenção." "Se tivesse sido uma cantora pop fazendo as mesmas coisas sobre o palco, acho que isso teria gerado muito menos ultraje", disse Lambert. "Acho que foi pelo fato de eu ser um homem gay."Lançado na segunda-feira pela Sony Music Entertainment, "For your entertainment" chegou na noite de terça ao número 4 na parada de downloads de álbuns nos EUA da iTunes, e foi número 1 da Finlândia e número 3 na Nova Zelândia.

Um comentário: