sábado, 30 de janeiro de 2010

Tom Zé comemora 50 anos de carreira com programa especial

Por Marcus Preto
A primeira vez que Tom Zé, 73, cantou "profissionalmente" foi na televisão. Era 1960 e o programa "Escada para o Sucesso" gerava comoção em sua cidade, Irará (BA). Menos nele próprio que, até aquele dia, nunca havia visto o programa. Nem esse nem nenhum outro. Tom Zé foi cantar na TV sem nunca ter visto TV. As cinco décadas que nos separam daquele momento são marcadas agora em "O Pirulito da Ciência - Tom Zé & Banda ao Vivo", especial que estreia amanhã no Canal Brasil. Dirigido por Charles Gavin (Titãs), foi gerado de temporada no teatro Fecap, em agosto passado. Se, em 1960, Tom Zé antecipava o tropicalismo em sete anos sampleando notícias de jornal em letras de músicas, trabalha hoje seguindo a mesmíssima cartilha. Mas toma cuidado redobrado para que ela não se desgaste. "É preciso perseguir o ouvinte. 'Trair para atrair' é a expressão correta. Para manter a atenção, a pessoa tem que ser surpreendida em algum nível toda hora", diz. "Nunca fui capaz de trabalhar por contemplativo, só consigo por cognitivo. Então tenho que acabar o show antes de as pessoas terem vontade de fazer xixi. Acho que 50 minutos é o tempo exato." "Pirulito da Ciência", que vai render uma versão em DVD pela Biscoito Fino já na primeira quinzena de fevereiro, dura bem mais que isso, vai além dos 120 minutos. Mas não há com o que se preocupar: acaba bem antes de o espectador pensar em ir ao banheiro.
O PIRULITO DA CIÊNCIA
TOM ZÉ & BANDA AO VIVO
Quando: amanhã, às 21h (reprise na segunda, às 16h30)
Onde: Canal Brasil
Classificação: não informada

Nenhum comentário:

Postar um comentário