quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Tragédia: terremoto devasta Haiti e atinge milhões de pessoas

Por O Globo - BBC Brasil
As buscas por mortos e desaparecidos continuavam no Haiti nesta quarta-feira, após o tremor de 7 graus na escala Richter que atingiu a capital do país, Porto Príncipe, na tarde da terça-feira, causando grande destruição. Ainda não há uma contagem oficial de mortos, mas teme-se que centenas ou até milhares de pessoas podem ter morrido. Segundo a Cruz Vermelha Internacional, até 3 milhões de pessoas foram afetadas pelo tremor, o maior no Haiti em dois séculos. Vários edifícios desmoronaram na capital haitiana, entre eles o palácio presidencial e a sede da missão da Organização das Nacões Unidas no país. O governo brasileiro confirmou a morte de quatro militares brasileiros das forças de paz da ONU no país (Minustah). O Brasil comanda a operação militar da Minustah e conta com 1.200 dos 7.000 soldados da força no país. Também há a confirmação da morte de soldados jordanianos e chineses das forças da Minustah.
A ONU confirmou que há um "grande número" de seus funcionários desaparecidos. O chefe da Minustah, o tunisiano Hedi Annabi, teria morrido, segundo o ministro das Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner. Um enviado do governo americano descreveu o terremoto no Haiti como "uma catástrofe" e disse que o prejuízo com os danos provocados pelo tremor podem chegar a bilhões de dólares. Vários países e organizações internacionais anunciaram o envio de ajuda ao Haiti. Em uma entrevista na manhã desta quarta-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, anunciou a mobilização de mais US$ 10 milhões em ajuda ao Haiti.

Um comentário:

  1. É tanta tragédia !!!!

    Que Deus envie as pessoas com os recursos necessários para ajudar esta gente já tão sofrida, e tantos outros pelo mundo que a gente nem fica sabendo.

    Abraços.

    ResponderExcluir