domingo, 7 de fevereiro de 2010

Beyoncé hipnotiza 60 mil fãs no Morumbi e agita a noite paulistana

Por Lígia Nogueira
Não é à toa que Beyoncé ganhou seis prêmios na mais recente edição do Grammy e ainda levou o título de artista da década do jornal inglês “The Guardian”. Em seu primeiro show na capital paulista, na noite de sábado (6) no Estádio do Morumbi, a cantora norte-americana provou que sabe usar o corpo e o vozeirão em prol de uma performance completa. O espetáculo pode não contar com todo o aparato técnico de uma turnê de Madonna, mas leva ao público os elementos essenciais para criar empatia e conquistá-lo de cara.Assim que entra em cena, vestida em um maiô dourado com um enorme laçarote no bumbum, a artista hipnotiza a plateia com o sucesso “Crazy in love”. A batida empolgante do hit faz com que, em pouco tempo, 60 mil pessoas conforme informações da organização se movimentem como se fossem uma só. O telão de alta definição no fundo do palco dá uma ideia da real dimensão da cantora frente aos fãs: enorme, impecável, com os cabelos esvoaçantes. O show termina com a energia alta. Depois do hit rebolativo “Single ladies (Put a ring on it)” e a coreografia que ganhou fama pelo mundo afora, conquistando até o presidente americano, Barack Obama vem a balada “Halo” uma das canções mais tocadas nas rádios brasileiras em 2009. Mantendo a tradição, Beyoncé canta “Parabéns a você” a todos os aniversariantes da noite. E, em tempos de internet, não faltam agradecimentos como “obrigada aos fãs por todos os seus twitts”. Duas horas depois, não resta dúvida quanto ao seu talento. Afinal, diva de verdade sabe equilibrar bem personalidade e clichês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário