quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Puro Esporte: Iminente evolução no futebol brasileiro

Por Alisson Matos
Tudo começou com a chegada de Ronaldo ao Corinthians no fim de 2007. O "boom" provocado pela contratação aqueceu o mercado de patrocínios no futebol nacional. Logo no ano seguinte o Corinthians obteve um valor recorde provindo dos patrocinadores. E assim iniciou-se uma nova onda no futebol brasileiro.O Timão adotou uma tática de arrecadação respeitável. Aliás, dos grandes clubes do futebol brasileiro o Corinthians foi pioneiro ao perceber seu real valor de mercado, passando a cobrar um valor alto para qualquer empresa estampar suas marcas em seu uniforme.A partir da atitude do presidente Andrés Sanches, outros clubes abriram os olhos e passaram a enxergar a possibilidade de encherem seus cofres. Um outro exemplo foi o Flamengo, que pouco tempo atrás recebia cerca de R$ 16 milhões por ano. Em 2010 esse valor pode passar dos R$ 40 milhões.Nunca tivemos tanta valorização dos clubes no Brasil. Os departamentos de marketing das equipes nunca tiveram tanto trabalho. E esse tipo de situação só enriquece o futebol tupiniquin, em todos os aspectos.E as arrecadações podem aumentar. Há grandes clubes já interessados em aumentar suas receitas cobrando um valor maior dos direitos de transmissão. Há pouco tempo Flamengo, Corinthians e São Paulo se uniram para viabilizar o aumento na arrecadação vinda da emissora que détem os direitos de transmissão. Fora feita uma enorme pressão por partes dos clubes. Todavia quando a emissora se aproximava de um valor agradável, o presidente corintiano pulou fora do barco, deixando Flamengo e São Paulo a ver navios.Dessa ocasião se tira a lição de que se os clubes se unirem, buscando benefícios para todos, as arrecadações podem chegar a valores exorbitantes. E quem ganha com isso é o futebol e os torcedores.Potanto, fazendo uma analogia com uma frase proferida por Karl Marx certa vez, aconselho: "Clubes, uni-vos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário