domingo, 25 de abril de 2010

Caldeirão do Huck comemora 10 anos

Por Zean Bravo
A imagem de um Luciano Huck mauricinho, criador das boazudas Tiazinha e Feiticeira, ficou no passado. A do paulistano com pouca experiência em televisão, vindo da Band, que levou certo um tempo para se firmar nas tardes de sábado da Globo dia e horário então tidos entre os menos prestigiados da programação, também. Aos 38 anos, Huck não só lapidou a sua vocação para mostrar histórias de gente anônima em seu "Caldeirão", que completa dez anos neste mês, como integra hoje o primeiro time de comunicadores da maior emissora do país. O meu jeito de fazer TV mudou completamente - reconhece o apresentador, em conversa com a Revista da TV em seu camarim no Projac. - Com o "Caldeirão" encontrei o que realmente gosto de fazer e entendi qual é o meu espaço dentro desse veículo. Huck admite que nunca teve um talento nato para a TV. Mas com a prática do ofício aprendeu a gostar e a dominar o que faz. Fui tateando e aprendendo o que me dava prazer na TV. Também entendi o que as pessoas esperavam de mim. Hoje tenho muito prazer em ter uma linha direta, sem intermediário, com o público - conta um dos brasileiros mais seguidos no Twitter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário