terça-feira, 11 de maio de 2010

Estudo afirma que fazer hora extra aumenta risco de doenças cardíacas

Por AFP
Trabalhar três horas a mais além do normal expõe as pessoas a um risco 60% maior de desenvolver problemas cardíacos, segundo um estudo publicado pelo European Heart Journal. Segundo a pesquisa, uma jornada de trabalho normal gira em torno de 7 a 8 horas diárias. Um total de 6.014 trabalhadores londrinos com idades entre 39 e 61 anos (4.262 homens e 1.752 mulheres) e sem histórico de doenças cardíacas foram acompanhados durante 11 anos em média como parte de um amplo estudo batizado "Whitehall II". Durante o período de acompanhamento, 369 dos voluntários morreram de problemas cardíacos, tiveram um acidente cardíaco não fatal ou uma angina de peito (uma dor ou desconforto na região toráxica).Segundo a autora do estudo, Marianna Virtanen, da University College of London e do Instituto Finlandês de Saúde Ocupacional de Helsinque, os problemas cardíacos relacionados a longas horas de trabalho são independentes de outros fatores de risco associados, como o tabaco, o excesso de peso ou a taxa elevada de colesterol.De acordo com o estudo, os mais atingidos são homens, em geral mais jovens do que a média e que ocupam postos de trabalho de maior responsabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário