quarta-feira, 5 de maio de 2010

Nunca é tarde para homenagear Audrey Hepburn

Por Renata Reps
A gente não lembrava. Mas parecia que sim. Ontem, alguma coisa dizia que nós, do Moda, estávamos realmente esquecendo uma data importante. Não é à toa que nossos dois posts de terça faziam alguma referência a Audrey Hepburn que, se estivesse viva, completaria seus 81 anos no 4 de maio de 2010. Primeiro publicamos o post sobre a Barbie mais cara do mundo, que resolvemos intitular Bonequinha de Luxo desavisadamente. Em seguida, em uma nota sobre uma nova loja que abriu em Londres, usamos Holly Golightly – personagem mais famosa de Audrey como referência de alguém que teria gostado de conhecer a butique. Será o inconsciente coletivo?! É, parece mesmo que Audrey Hepburn não morreu naquele lúgubre 20 de janeiro de 1993. A atriz belga é o tipo de personalidade que marca a História por vários ângulos, assim como aconteceu com Lady Di, Marilyn Monroe e Eva Perón (com o perdão do emparelhamento de figuras tão distintas entre si, mas tão importantes para o mundo). De uma forma ou de outra, ela sempre é lembrada, tanto como ícone fashion ou atriz de raro talento.Mas como seguimos o lema ‘antes tarde do que mais tarde’, resolvemos prestar nossa homenagem, ainda que atrasada. O que é um dia, afinal de contas, em relação à influência que Audrey traz até hoje na moda mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário