quarta-feira, 30 de junho de 2010

Marilyn Manson mostra pinturas em exposição em Viena

Por ANTONIO SÁNCHEZ SOLÍS / Efe
Seres deformados, almas atormentadas, dor e medo: esses são os seres que estão na exposição que o roqueiro e pintor Marilyn Manson inaugura hoje em Viena, na primeira apresentação de seu trabalho de artes plásticas em um museu. Com o tão original título "Genealogias da Dor", o músico de Ohio apresenta na capital austríaca uma seleção de 21 quadros com seus temas frequentes: o horror, o sofrimento, o medo e a deformidade. Em entrevista à emissora pública austríaca "ORF", Manson assegurou que é "um presente" poder inaugurar sua primeira mostra em um museu em Viena, berço artístico de Egon Schiele, um dos pintores nos quais o músico afirma se inspirar. "Como ele pintava as mulheres em posturas sexuais, a forma dos corpos mostra a mistura que fazia entre a beleza e o grotesco. Desde o início, pensei que é alguém com quem eu podia me identificar", disse sobre o pintor austríaco. "Hoje é um dia muito especial para mim como artista, pois posso apresentar minhas obras em Viena", disse Manson na apresentação da exposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário