sábado, 21 de agosto de 2010

Orgulho e machismo impedem um homem de elogiar outro

Por Pedro Cirne
Tudo tem dois lados... Toda rosa tem seu espinho... Etc. Os ditados populares estão aí para mostrar que há sempre um ponto de vista diferente. Por exemplo: se Las Vegas exalta a beleza feminina ao receber o Miss Universo 2010, a cidade também exalta a beleza masculina com shows eróticos dedicados ao público feminino. E se o Editor do UOL Tabloide pode escrever sobre beleza feminina, por que não sobre a masculina? Essa foi a primeira pergunta feita a Juan DeAngelo, que há oito anos dança no Chippendales, uma companhia de dança masculina erótica que surgiu em 1977 em Los Angeles, mas que se mudou para Las Vegas. Afinal, por que um homem não pode dizer a outro que ele é lindo? “A verdade é que, para a maioria dos homens, é simplesmente desconfortável elogiar a beleza de outro cara”, comenta DeAngelo, norte-americano de origem mexicana. “Temos machismo e orgulho ao nosso redor, e elogiar virou um problema. Mexe com a auto-estima. Parece que um homem se coloca abaixo do outro ao elogiar seu físico.” DeAngelo, 31 anos, não tenta esconder o jogo ao comentar a natureza do show de que participa. “É erótico mesmo, com um toque de fantasia. Mas não é sobre sexo”, diz. E, antes que você pergunte, internauta: não há nu frontal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário