quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Homens que sofrem de insônia têm quatro vezes mais chance de morrer cedo

Por Folha.com
Homens que sofrem de insônia têm quatro vezes mais chance de morrer cedo, segundo um estudo norte-americano na revista "Sleep". A informação foi publicada na quarta-feira (1º) no site do jornal britânico "Telegraph". Os pesquisadores acompanharam 741 homens de meia-idade durante um período de 14 anos. Entre eles, 4% sofria de insônia crônica. Aqueles que sofriam da condição tinham 4,3 vezes mais probabilidade de ter morrido durante esse período do que os outros. Os homens que tinham hipertensão ou diabetes do tipo dois tinham sete vezes mais chance de morte. Mas não houve aumento da mortalidade entre os 8% das 1.000 mulheres do estudo que tinham insônia crônica, definida como não ser capaz de dormir regularmente durante mais de seis horas por noite, por pelo menos um ano. Alexandros Vgontzas, professor de psiquiatria na Penn State College of Medicine e Hershey Medical Center, na Pensilvânia, disse: "A conclusão principal do nosso estudo é que a insônia, distúrbio do sono mais comum, está relacionada a uma mortalidade significativa entre os homens." Segundo o especialista, "até agora, nenhum estudo demonstrou que a insônia é associada à mortalidade". As taxas de mortalidade entre os homens foram levantadas depois do ajuste dos resultados, que levaram em conta fatores de risco dos participantes, como IMC (índice de massa corporal), fumo, álcool e depressão. Isso indica que a insônia em si poderia causar mortes prematuras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário