sábado, 18 de setembro de 2010

Laurentino Gomes diz que "1822" é "candidato natural" a virar minissérie

Por MARCOS FLAMÍNIO PERES
Sucesso no papel, Laurentino Gomes diz acalentar o ideia de ver "1808" e "1822" serem vertidos para a TV. "São candidatos naturais a minisséries." Já o próximo livro será sobre "1889", para "fechar a trilogia das datas ícones da formação do Brasil". Mas Gomes pensa em escrever sobre a escravidão e a Guerra do Paraguai --"sempre no século 19". Folha - Você se sente pressionado pelo sucesso? Laurentino Gomes - Sim, o sucesso de "1808" me assustou um pouco, e tive que fazer um trabalho de redesenho interno para manter uma atitude humilde e não subir no salto alto. Folha- Entre a publicação de "1808" e "1822" passaram-se três anos, período em que o Facebook e o Twitter se tornaram febres no país. Você notou diferença na recepção e divulgação de um e outro livro por conta dessas redes sociais? Laurentino- Sim, o efeito delas é poderoso. Têm um efeito multiplicador muito maior [do que a mídia tradicional] e atingem um público formador de opinião e muito inovador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário