terça-feira, 12 de outubro de 2010

Bela e a Fera: a animação que mudou tudo

Por Luiz Carlos Merten
Foi em 1991, há quase 20 anos, que a Bela e a Fera dançaram no computador. A animação da Disney - direção de Gary Trousdale e Kirk Wise - carrega a fama de ter sido o desenho que consolidou o uso da computação gráfica. Ao longo destas duas décadas prodigiosas, empresas como a Pixar fizeram história ao se afastar da animação tradicional. É verdade que a Pixar/Disney fez no ano passado, um pouco para matar a saudade, A Princesa e o Sapo, de outra dupla, Ron Clemens e John Musker, mas isso não elimina o marco que foi A Bela e a Fera.
O filme, fora de catálogo há anos, está sendo (re)lançado num DVD de colecionador, cheio de extras. É uma boa oportunidade para se conversar, por telefone, com Alan Menken, compositor recordista de Oscars. São nada menos do que oito, mas quando ele ganhou dois por The Beauty and the Beast - melhor partitura e canção -, na verdade estava somando esses troféus aos outros dois que ganhara, nas mesmas categorias, por A Pequena Sereia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário