sexta-feira, 8 de abril de 2011

Caras divulga carta da atriz Cibele Dorsa

Por Paulo Sanseverino A revista Caras que estava sob censura ganhou no TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) o direito de exibir a carta feita pela atriz Cibele Dorsa, morta em 26 de março. A revista tinha sido censurada após o cavaleiro Álvaro Affonso de Miranda Neto, mais conhecido como Doda, ex-marido de Cibele ter movido uma ação para impedir a publicação da carta. Abaixo segue a carta suicida da atriz e escritora Cibele Dorsa. Fernando e Viviane, perdoem a mamãe, mas, a solidão é uma prisão terrível, é como se eu estivesse trancada dentro de mim mesma, estou cansada, sinto muito a falta de vcs mas, confesso que com o Gilberto aqui era mais fácil suportar, eu o amo muito, não sei nem como posso continuar...aqui em casa ficou frio, me sinto fora do meu corpo às vezes, e, isso me dá uma pausa na dor, só que depois volta em dose mais pesada. Faz algumas semanas que sinto uma leveza no corpo, como se eu estivesse já com um pouco de aus~encia do mundo terreno. Morrer por amor deve ter algum atenuante...assim espero. Vou procurar o meu amor, vcs não precisam mesmo de mim. Um dia perguntem a Carla, tia de vcs, ou ao meu tio, e, saberão toda a verdade. Amo vcs e estarei olhando vcs lá de cima, do meio, não sei, de omde for...meu sonho é encontrar o Gilberto em Aruanda e virar guia espiritual. Vivi, ainda vamos nos encontrar em outras vidas, munca te bandonei, seu pai fez um plano milionário para tirá=la de mim, não tive saída.Fe, idem...vou estar torcendo por vc no futebol, na realização de seus sonhos.. O inacabado, o interrompido tem que ter um fim. Doda, que um dia Deus te perdoe pelo que vc fez e faz comigo, com a Athina e com as crianças, tente ser alguém melhor, tenho pena da Athina...essa nunca vai conhecer um homem de verdade, um amor. Eu sofro agora, no entanto, fui plenamente feliz ao lado do Gilberto, homem de verdade, que mostra a cara, que não menti, não dissimula, e, assim ele foi até o final. Ele pulou do prédio por vergonha de ter sido vencido pelas drogas...uma pena. Quem devia se matar não se mata... Mãe, Carla, Tio, Pai e Bruna, Maciel e Dantino, me perdoem...não deu, tentei por quase dois meses mas, a dor é infernal. Estou indo em paz e feliz de estar me retirando, não se preocupem, tenho certeza que Deus entende quem morre por amor. Não estou obssediada, estou muito ciente do que estou fazendo, minha vida se tornou uma mentira, e, vcs sabem, eu dempre optei pela verdade. Meu amor Gilberto, vou te encontrar esteja onde vc estiver, no plano espiritual tenho chances de te ver, a famosa esperança, aqui, não. Senti vc e ouvi sua voz inconfundível me pedindo o vídeo e já está no ar. Te amo meu amor, quero correr para os seus braços. Somo o Romeu e Julieta do mundo pos-moderno. Vamos continuar criando, quero ao seu lado dar aulas de teatro para crianças aí no plano espiritual. Vou cuidar delas como gostaria de ter cuidado da minha Vivi...Eu sempre te disse para não copiar autores famosos. Para criar e vc criou! Mas, eu te copio com o maior prazer... Vou tbm em frente com dois anéis até o fim, tu és foi...minha vertigem, meu oásis, minha eterna paixão. Cibele Dorsa; QUERO SER ENTERRADA NO MESMO JAZIDO DO Gilberto. Não usei nenhuma droda, apenas calmantes e o antietanol...Por favor, quero ser velada em São Paulo e eterrada no mesmo jazido do Gilberto. Quero meu caixão em cima do dele."

Um comentário:

  1. ... O que eu realmente posso dizer, é que, uma pessoa assim, que me parecia ter saúde, diz não usar drogas, perfeita de corpo, lindos cabelos, não tinha como preencher a sua solidão com alguma coisa mais útil, não tinha como estudar, desenvolver sua carreira ou se dedicar a alguma coisa mais palpável e sadia? Realmente que essa, não sabia realmente o sentido da vida e não tinha razão suficiente ou motivos, para saber viver apenas, um dia após o outro, que pode nem ser nada, mas é tudo.

    ResponderExcluir